quinta-feira, 27 de maio de 2010

Coração Confuso

Coração confuso, que nem sabe mais o que é amar.
Que ama a poesia, a rima é o fator disertar.
Coração aventureiro, que seguiu longo carreiro.
Mas agora não quer nadar.
Se afoga em rios de saudades, ilusão ou azar...
Coração verdadeiro, que se perdeu no celeiro da palavra amar.
Coração derradeiro sentimento sabe oque é amar?

Meu coração não consigo entender.
Mas quem te fez amor, és digno de compreender.
Que sem você amor eu não poderia viver.
Pois necessitodo todos os dias, de aprender.
Me sinto um menina.
Confusa, e sem saber.
Ao certo o que é o amor, será que eu vou aprender... ?

E se esse amor vem do coração.
Mas eu sempre confuso, culpado é esse tal coração
Que confudi minhas rimas, com cartas, poemas ou singela declaração.
Eu estou confusa, confuso está o meu coração!